Diferença entre dívida e inadimplência

Diferença entre dívida e inadimplência

Sim, são conceitos diferentes e que comumente são confundidos. Você sabia que nem todo endividado é inadimplente, mas que o inadimplente obrigatoriamente está endividado? 

A dívida constitui um valor acumulado, em nome de pessoa física ou jurídica, num momento em que não há disponibilidade de capital, mas que será pago tão logo for possível. Na inadimplência, também física ou jurídica, o prazo limite de pagamento foi ultrapassado e o devedor não cumpriu o acordado e/ou se eximiu da responsabilidade do pagamento.

Para melhor compreensão, o Banco Central estipula períodos para o uso dos conceitos:

  • Dívidas: contas em atraso, vencidas no período compreendido entre 15 e 90 dias.
  • Inadimplentes: contas em atraso vencidas há mais de 90 dias.

Embora qualquer dívida não paga possa tornar um cliente inadimplente, a dívida, em si, pode ser algo saudável para o mercado. A concessão de crédito é importante para o fomento das relações de consumo e tanto as contratações bem planejadas pelo adquirente quanto as ações preventivas de concessão de crédito realizadas pelas empresas são fundamentais para a garantia da saúde financeira de ambas as partes.  

A inadimplência gera um aumento considerável no valor da dívida, com juros e multas, além da negativação do nome e prejuízo na pontuação de score, dificultando ou até impedindo novas contratações de crédito. Mas as consequências negativas deste cenário não refletem somente no não pagador: empresas com grande volume de clientes inadimplentes também perdem credibilidade financeira. 

A Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio apontou que o número de famílias com dívidas a vencer subiu 1,1% em setembro de 2021 (74%), um recorde da série histórica iniciada em 2010. Na comparação, a alta foi 6,8 pontos, o maior incremento anual da série histórica. Por outro lado, o estudo mostrou que os indicadores de inadimplência caíram pelo segundo mês seguido, apesar das recentes altas dos juros e do recorde no endividamento. Fonte: Agência Brasil

Existem diversos motivos para um cliente tornar-se inadimplente, entre eles está a falta de educação e planejamento financeiro das famílias, o desemprego ou queda inesperada de renda e até mesmo a concessão de crédito em valor inadequado à renda do consumidor.  

Para as empresas, o controle da inadimplência é fundamental para reduzir os prejuízos advindos das dívidas. Um conjunto de ações preventivas deve ser adotado, desde uma concessão de crédito segura, passando por sistemas amigáveis de pré-cobrança e chegando a meios de recuperação mais assertivos. 

Concluindo, tanto a dívida quanto a inadimplência são condições que merecem atenção especial e uma gestão preventiva de riscos é essencial para a saúde financeira do negócio. A HoldBrasil oferece soluções completas e inovadoras para ações financeiras focadas nesses objetivos e para conhecê-las, você pode falar com um de nossos consultores aqui.

 

No Comments

Post A Comment